Você está aqui

Regulamento

A oficina de jornalismo "Ajuda humanitária em pauta", promovida pela organização humanitária Médicos Sem Fronteiras Brasil (MSF), tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento de um olhar humanitário nos estudantes de jornalismo interessados em trabalhar com ajuda humanitária e comunicação.

A proposta é inspirar uma nova geração de jornalistas e apresentar um leque de possibilidades profissionais na área humanitária, mostrando a importância da cobertura jornalística das condições médico humanitárias das populações dos países mais pobres do mundo e de nações que enfrentam situações de conflitos armados, catástrofe naturais, epidemias e fome.

A oficina será desenvolvida nas manhãs de sábado, dos dias 12, 19 e 26 de setembro, e 3 e 10 de outubro, das 10h00 às 13h30, (horário de Brasília), no escritório de MSF-Brasil (R. do Catete, 84 – Rio de Janeiro). No último dia, haverá uma simulação de uma coletiva de imprensa que será o ponto de partida para uma reportagem sobre o assunto apresentado. O autor da melhor reportagem será premiado com uma viagem para um dos projetos de MSF sobre o qual deverá escrever duas reportagens:  uma para um dos veículos de comunicação da universidade em que estuda e outro para um dos veículos de comunicação de Médicos Sem Fronteiras.

As vagas são limitadas a 30 participantes.

1 - Inscrições

As inscrições são gratuitas e abertas a alunos, maiores de 18 (dezoito) anos, matriculados em cursos de graduação de Jornalismo, desde que cursando a partir do 4º período universitário. Os interessados devem preencher a ficha de inscrição disponível no site http://www.msf.org.br/oficina-de-jornalismo, além de enviar carta de interesse, currículo vitae e um texto de sua autoria (de preferência publicado, mas a publicação não será um dos critérios de seleção) para o e-mail oficinadejornalismo@msf.org.br com o assunto “Seleção Oficina de Jornalismo”. O prazo de inscrição foi prorrogado para às 00:00 (horário de Brasília) do dia 9 de agosto de 2015.

Estagiários, funcionários ou pessoas com parentesco de primeiro grau com funcionários da organização Médicos Sem Fronteiras Brasil poderão se inscrever na oficina, mas não poderão participar do concurso de reportagem.

1.2 - Carta de interesse

A carta deverá ter, no máximo, 5.000 (cinco mil) caracteres, e o candidato deve explicar porque gostaria de fazer a oficina e quais são as suas expectativas em relação à atividade.  Ele também deverá falar sobre as suas aspirações profissionais e como está trabalhando para alcançá-las.

1.3 - Texto

Um texto, de autoria do candidato, deve ser enviado juntamente com o currículo vitae e a carta de interesse. No caso de já ter sido publicado na internet, o link pode ser enviado. Textos em formato word ou PDF, mesmo que ainda não publicados, também serão aceitos e deverão ser anexados ao e-mail.

2 – Seleção dos participantes

A seleção dos participantes será feita por uma comissão interna de MSF. Serão analisadas experiências acadêmicas e profissionais, clareza de linguagem na carta de intenção e na matéria enviada, além de interesses afins com a missão e princípios de MSF.

O domínio da língua inglesa também será critério de seleção, já que o idioma será indispensável para a apuração da matéria que será realizada pelo vencedor do concurso de reportagem em um dos projetos de MSF.

3 – Concurso

Os estudantes que participarem de todos os encontros, desenvolverem todas as atividades solicitadas e respeitarem a tolerância de atraso de 10 minutos estarão aptos a participar do concurso de reportagem, que premiará o vencedor com uma viagem a um dos projetos de MSF para que ele faça outra matéria, dessa vez in locco, sobre uma crise humanitária.

Requisitos básicos da reportagem:

- Ouvir pelo menos duas fontes além de MSF (se não forem usadas devem ser indicadas ao final do texto com uma breve explicação sobre as razões pelas quais foram descartadas).

- Considerar e problematizar as questões humanitárias da pauta.

- Contextualizar, a partir de outras fontes que não MSF, as questões políticas e sociais envolvidas.

Não há limites para o tamanho do texto.

A reportagem também será publicada no site da organização, além do veículo de comunicação da universidade.

MSF não faz objeção alguma quanto à publicação do texto em qualquer veículo e abre mão do ineditismo do material se necessário para que isso aconteça.

3.1 - Comissão de seleção das reportagens

A comissão que selecionará o melhor texto será composta por dois representantes de MSF e dois profissionais convidados. A comissão escolherá o texto observando especialmente a clareza, o objetivo, a redação, a criatividade, nível de informação e outros aspectos que entenda cabível em cada caso. As decisões da comissão são soberanas e não passíveis de questionamentos ou recursos.

3.2 - Premiação

O autor do melhor trabalho ganhará uma viagem para conhecer um dos projetos de MSF, que será determinado pela própria organização, e desenvolver uma reportagem sobre a crise humanitária vivida pela população local atendida pela organização.

A premiação inclui passagem aérea, em classe econômica, de ida (partindo do Rio de Janeiro) e volta (retornando ao Rio de Janeiro); hospedagem, em acomodações classe turística ou em acomodações de MSF, dependendo das circunstâncias e localização do projeto; e alimentação, de acordo com os padrões oferecidos aos profissionais da organização em campo.

A viagem será organizada em data acorda entre o premiado e MSF. O texto será publicado no site de MSF.

As eventuais despesas relativas a obtenção de visto e demais documentos de viagem necessários, assim como relativas a vacinação, se aplicável, correrão por conta do premiado, que será o único responsável pela obtenção de todas as condições jurídicas e sanitárias para a viagem, sob pena de perda do prêmio sem direito a qualquer indenização.

Todas as eventuais demais despesas do premiado durante a viagem, salvo as elencadas na premiação, serão de responsabilidade do premiado.

4 - Termo de adesão

Todos os participantes deverão assinar um termo de adesão, assumindo um compromisso com Médicos Sem Fronteiras e reconhecendo estar ciente de todos os itens do regulamento.

Os participantes que comparecerem aos três encontros ganharão um certificado de participação.

Todas as questões pertinentes ao presente concurso serão decididas, em caráter definitivo e irrecorrível, por MSF.