Você está aqui

Serra Leoa

Equipe de MSF atravessa o vale para alcançar a comunidade da chefatura de Jah, que ficou isolada pelas enchentes que atingiram Freetown e arredores. (Foto: MSF)
Serra Leoa
Paises em que MSF atua

Em Serra Leoa, Médicos Sem Fronteiras (MSF) apoia a recuperação dos serviços de saúde, afetados pelo surto de Ebola de 2014 a 2016, com foco no treinamento de equipes e na melhoria da oferta de saúde materno-infantil.

Nossas equipes trabalham junto com o Ministério da Saúde e Saneamento em hospitais, unidades de saúde gerais e na comunidade para expandir o acesso a cuidados de saúde e preencher lacunas no fornecimento de medicamentos essenciais.

Saúde materno-infantil

Estamos trabalhando com o Ministério da Saúde e Saneamento para fortalecer o sistema de saúde no distrito de Kenema por meio de assistência abrangente a 13 unidades de saúde periféricas em três soberanias (Gorama Mende, Wandor e Nongowa) e nosso novo hospital na cidade de Hangha. O objetivo é reduzir as taxas de enfermidade e mortalidade entre crianças e mulheres durante a gravidez e o parto em Serra Leoa, um país com uma das maiores taxas de mortalidade materno-infantil do mundo.

O hospital conta com conjunto de recursos para atendimento pediátrico, incluindo pronto-socorro, unidade de terapia intensiva, centro de nutrição terapêutica intensiva, enfermaria geral e enfermaria de isolamento para pacientes com suspeita de febre de Lassa, doença endêmica no país. Também construímos um laboratório e um banco de sangue.

Nas soberanias mais isoladas de Gorama Mende e Wandor, a prevalência da malária e as taxas de mortalidade são altas. Com geografia desafiadora, más condições das estradas e comunidades dispersas, o acesso a cuidados de saúde é extremamente limitado. MSF tem como alvo crianças com menos de cinco anos, gestantes e lactantes, fornecendo cuidados de saúde gerais e coordenando encaminhamentos de emergência para cuidados especializados.

Nosso programa de saúde materno-infantil em Tonkolili continua a apoiar o hospital distrital de Magburaka e oito unidades de saúde periféricas, com melhorias nas medidas de prevenção e controle de infecções e sistemas de água e saneamento, doações de medicamentos e treinamento de pessoal. Além de auxiliar no encaminhamento a partir das unidades de saúde, oferecemos sessões de planejamento familiar, apoio psicossocial e atendimento médico a sobreviventes de violência sexual e de gênero.

Emergências

Em 2019, fornecemos apoio logístico ao Ministério da Saúde e Saneamento no distrito de Kambia durante um surto de sarampo. Nossas equipes também ajudaram na realização das campanhas de vacinação contra sarampo e rubéola nos distritos de Kenema e Tonkolili, doando suprimentos médicos, organizando o transporte e gestão segura de resíduos, e realizando atividades de conscientização e promoção da saúde. Além disso, ajudamos a gerenciar casos de febre de Lassa em novembro, compartilhando protocolos e diretrizes clínicas, doando materiais de prevenção e controle de infecções e suprimentos médicos para os distritos de Kenema e Tonkolili e enviando ambulâncias para transportar casos suspeitos e confirmados.

Recursos humanos para o desenvolvimento da saúde

O desenvolvimento da carreira dos profissionais nacionais de saúde é uma das principais prioridades de MSF. No dia 18 de dezembro, o Conselho de Enfermagem e Obstetrícia de Gana empossou 47 enfermeiras e parteiras registradas de Serra Leoa, após a conclusão bem-sucedida de um curso de graduação de dois anos, patrocinado por MSF. A equipe será implantada para trabalhar em nosso hospital em Hangha e em outras unidades de saúde em todo o país. Outro grupo de enfermeiras se matriculou no curso de graduação em fevereiro.

Diagnóstico e tratamento da tuberculose resistente a medicamentos (TB-DR)

Também iniciamos um novo projeto de tuberculose resistente a medicamentos na cidade de Makeni, no distrito de Bombali. Nossas equipes estão apoiando os esforços do programa nacional de TB para descentralizar o diagnóstico e tratamento da TB-DR, disponibilizando-os nas comunidades dos pacientes. Em 2019, ajudamos a modernizar a enfermaria de tuberculose em Makeni, melhorando a ventilação e construindo uma área de recreação para pacientes internados. Os primeiros pacientes iniciaram um regime de tratamento totalmente oral, o que significa que nenhuma injeção é necessária.

Consultas ambulatoriais
Casos de malária tratados
Consultas pré-natais
Partos assistidos
Crianças internadas em programas de nutrição intensiva
115.900
46.600
32.200
4.690
1.570

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar