Você está aqui

Serra Leoa

Equipe de MSF atravessa o vale para alcançar a comunidade da chefatura de Jah, que ficou isolada pelas enchentes que atingiram Freetown e arredores. (Foto: MSF)
Serra Leoa
Paises em que MSF atua

Em Serra Leoa, MSF busca contribuir para a recuperação do sistema de saúde após o surto de Ebola e para o combate às altas taxas de mortalidade entre gestantes e crianças.

As equipes de MSF trabalham em vários distritos em todo o país, oferecendo atendimento médico , bem como suprimento e capacitação para os profissionais.

Distrito de Tonkolili

Em Tonkolili, MSF apoia a ala pediátrica, os serviços de maternidade e neonatologia e o laboratório de transfusão de sangue do hospital do distrito de Magburaka, além de apoiar o posto de saúde materno-infantil de Magburaka com profissionais e suprimentos.

MSF trabalha em conjunto com a equipe do Ministério da Saúde, prestando cuidados pediátricos e obstétricos básicos de emergência no centro de saúde da comunidade na chefatura de Yoni. No final de 2016, um estudo realizado por MSF revelou que a taxa de mortalidade de crianças com menos de 5 anos de idade na área rural da chefatura de Yoni estava próxima do limite de emergência (1,55 mortes/10.000 pessoas/dia).

Em 2017, durante a estação chuvosa, MSF treinou e implantou agentes comunitários de saúde para realizar triagem, tratamento e encaminhamentos por malária em vilarejos situados em 10 locais diferentes. Um total de 13.792 crianças foram examinadas e 77% testaram positivo.

MSF apoiou quatro unidades de saúde adicionais no distrito, com suprimentos médicos e treinamento, orientação e supervisão da equipe do Ministério da Saúde.

Distrito de Koinadugu

Em Koinadugu, a equipe de MSF trabalha nas enfermarias pediátricas e de maternidade e no departamento de emergência do hospital do distrito de Kabala. Até o final do ano, MSF assistiu 1.314 nascimentos e tratou 618 mulheres com complicações na gravidez - uma conquista importante na luta contra a mortalidade materna no distrito.

Em 2017, as equipes também ofereceram atendimento básico de saúde em quatro unidades de saúde na chefatura de Mongo e abriram um banco de sangue em uma delas. Uma equipe de MSF apoia o centro de saúde comunitário, agentes comunitários de saúde, obstetrizes e o posto de saúde com capacitação, atendimento médico materno-infantis, suprimentos de medicamentos essenciais, promoção da saúde e prevenção e controle de infecções. MSF também apoia todo o sistema de encaminhamento do distrito.

Distrito de Kenema

Em Kenema, MSF apoia 10 postos de saúde na chefatura de Gorama Mende e Wandor. A equipe também apoia o sistema de encaminhamento e está reabilitando o fornecimento de água e energia para todas as instalações de saúde. O distrito foi um dos mais atingidos durante o surto de Ebola: mais de 200 profissionais de saúde morreram da doença. Um novo hospital escola, com inauguração prevista para outubro de 2018, se concentrará na redução da mortalidade materno-infantil, ao mesmo tempo em que ajudará a desenvolver a força de trabalho em saúde do país.

Respostas a emergências

Em Tonkolili, Koinadugu, Kenema e na capital, Freetown, as equipes de MSF monitoram a situação nutricional e respondem a emergências. Em agosto, MSF participou da resposta ao deslizamento de terra e enchentes ocorridas em Freetown, fornecendo água potável para mais de 3 mil pessoas em três pontos diferentes da cidade. MSF também apoiou o Ministério da Saúde durante uma campanha de vacinação contra a cólera que alcançou cerca de 120 mil pessoas em áreas de alto risco da capital, proporcionando supervisão de equipe, atividades de promoção de saúde e apoio logístico.

MSF atua no país desde 1986.

 

Dados de 2017:

Pacientes de malária tratados
Consultas pré-natal
Consultas pós-natal
38.300
14.500
4.200

Notícias