Você está aqui

Rússia

Rússia

Médicos Sem Fronteiras (MSF) continua a manter programas de tuberculose, saúde mental e saúde cardíaca na Chechênia, oferecendo também serviços de saúde básicá a imigrantes marginalizados em Moscou.

A tuberculose resistente a medicamentos é uma ameaça à vida na Chechênia, resultado de anos de diagnósticos insuficientes e tratamentos de tuberculose interrompidos. Um programa abrangente, incluindo diagnóstico, tratamento e orientação para tuberculose, tuberculose multirresistente a medicamentos (TB-MDR) e tuberculose ultrarresistente a medicamentos (TB-XDR), é integrado às instalações do Ministério da Saúde. MSF repassou a gestão dos pacientes com TB-MDR ao Ministério da Saúde em julho, e agora se concentra na forma extensivamente resistente da doença. MSF ofereceu medicamentos aos pacientes de TB-XDR, incluindo novos tratamentos que se tornaram disponíveis recentemente. O programa de MSF também inclui apoio laboratorial, promoção de saúde e assistência psicossocial para os pacientes e suas famílias.

MSF observou que entre 10% e 20% dos pacientes com TB-XDR sofrem também de diabetes, e isso complica ainda mais o tratamento. Como resultado, as equipes começaram a tratar da co-morbidez com sessões regulares de conscientização e monitoramento regular dos níveis de açúcar no sangue.

MSF também mantém um programa de saúde mental em Grozny e nos distritos montanhosos da Chechênia ainda afetados pela violência.

Atendimento cardíaco na Chechênia

MSF continuou a oferecer apoio à unidade de reanimação cardíaca do Hospital Emergencial Republicano de Grozny por meio da doação de medicamentos e equipamento médico, oferecendo orientações técnicas para a gestão de casos e organizando treinamentos em coronariografia (técnica de geração de imagens para examinar o interior de artérias coronárias) e angioplastia (procedimento para alargar artérias coronárias estreitadas ou obstruídas). Ao todo, 83 pacientes receberam tratamento durante as duas oficinas organizadas por MSF em 2015.

Atendimento de saúde em Moscou

Uma equipe ofereceu atendimento de saúde básica aos imigrantes de antigas repúblicas soviéticas e outros países com acesso limitado ou inexistente a serviços públicos de saúde, encaminhando-os ao atendimento especializado em instalações médicas estatais quando necessário.

MSF atua no país desde 1992.