Você está aqui

Madagascar

Madagascar

Em 2015, Médicos Sem Fronteiras (MSF) retornou a Madagascar para responder a uma crise de desnutrição e um surto de malária.

A falta de chuvas no sul de Madagascar significou que a colheita foi ruim em 2015. A subsequente escassez de alimentos foi agravada pela falta de infraestrutura e acesso ao atendimento médico. Quando as equipes de MSF chegaram para avaliar a gravidade da crise, descobriram que havia pessoas colhendo plantas silvestres e folhas para comer, vendendo artigos do lar e até animais e terras para comprar alimento. A maioria dos estoques de comida já tinha se esgotado. Em junho, MSF começou a oferecer tratamento para desnutrição no distrito de Ambovombe, região de Androy. O centro de alimentação terapêutica intensiva recebeu um total de 139 crianças (das quais 90% tinham idade inferior a 5 anos da idade), e 1.486 foram recebidas no atendimento ambulatorial (das quais 75% tinham menos de 5 anos de idade).

Mas, graças à inesperada chegada das chuvas, a situação melhorou em setembro e o número de casos de desnutrição ficou abaixo do estimado. Equipes de vigilância de nutrição foram mobilizadas para monitorar o status nutricional da população espalhada por várias partes desta região predominantemente rural. Tais atividades devem chegar ao fim em março de 2016.

Resposta à malária

Em maio, houve um aumento na incidência de malária no sul de Madagascar, mas a resposta do país foi limitada em decorrência da falta de medicamentos - a terapia com artemisinina (ACT), tipo de tratamento mais eficaz – e das dificuldades de acesso à região. Clínicas móveis foram operadas na região de Atsimo-Andrefana, cobrindo quatro distritos e 13 comunidades. Entre o início de junho e meados de julho, 4.190 pacientes foram examinados com suspeita de malária, dos quais mais da metade tiveram resultado positivo e foram tratados com ACT. Além de manter as clínicas móveis, MSF ofereceu apoio a dois hospitais, 16 clínicas e 18 centros de saúde básica com a doação de medicamentos contra malária e equipamento médico.

MSF atuou no país pela primeira vez em 1987.

 

Início da Atuação: 
1987