Você está aqui

Bulgária

Bulgária

Em 2014, observou-se na Bulgária um grande aumento do número de sírios que chegaram ali via Turquia.

O governo búlgaro estava despreparado para a leva de recém-chegados e, apesar da estruturação de acampamentos improvisados, a provisão de alimentos, abrigo e assistência médica e psicológica foi inadequada. Havia pessoas dormindo em tendas sem aquecimento, e até 50 indivíduos compartilhavam um único vaso sanitário.

Durante o inverno de 2013-14, depois de ver as condições de vida terríveis nos centros de recepção, Médicos Sem Fronteiras (MSF) começou a trabalhar nas instalações mais gravemente afetadas, os centros Vrezdevna e Voenna Rampa em Sófia, e também o acampamento de Harmanli, próximo das fronteiras turca e grega. Equipes de MSF prestaram assistência médica, de pré-natal e psicológica, distribuíram itens essenciais e fizeram benfeitorias em edifícios e instalações. Mais de 5.500 consultas ambulatoriais foram realizadas.

Em maio, depois que as autoridades ampliaram sua capacidade e as condições haviam melhorado, MSF repassou a provisão de serviços de assistência médica e psicológica à Agência Estatal Búlgara para Refugiados e a outras organizações humanitárias.

MSF atua no país desde 1981.