Você está aqui

Surto de sarampo e febre tifóide no Tadjiquistão

12/12/2002
Depois de ações de lobby realizadas por MSF, a epidemia de sarampo foi confirmada no início de novembro enquanto 59 pessoas com febre tifóide estão internadas.

Dois surtos, um de febre tifóide e outro de sarampo, assolaram o Distrito de Jirgital no Vale Rasht, no Tadjiquistão, simultaneamente. Os primeiros casos de sarampo foram registrados em agosto e setembro nos distritos vizinhos de Garm e Tajikabad.

Depois de ações de lobby realizadas por MSF em outubro, a epidemia de sarampo foi confirmada no início de novembro. Entre 20 e 23 mil crianças, com idades de 1 a 15 anos foram vacinadas apenas em Jirgital.

Oficialmente, cerca de 90% das crianças são vacinadas, mas MSF estima que na realidade sejam menos que 45%. Há indicações de que uma epidemia tenha se espalhado pelo resto do Vale e MSF está fazendo lobby com outras organizações de ajuda para expandir a campanha para além da região do Vale Rasht, atingindo 123 mil pessoas.

Febre tifóide
Há 59 pessoas com febre tifóide que estão internadas na comunidade de Salikinjer. Suspeita-se que uma latrina com água contaminada seja a origem do surto. Equipamentos de água e saneamento, kits para limpeza da água através do cloro, material de saúde, comida e cobertores têm sido enviados para a comunidade, enquanto o empenho da equipe de saúde local está tentando lidar com o problema.