Você está aqui

Paquistão: Conflitos afetam a provincial de Kurram

19/02/2010
MSF distribui itens básicos de ajuda para 35 mil pessoas deslocadas

Nas últimas semanas, Médicos Sem Fronteiras (MSF) realizou distribuição de itens de socorro básicos para mais de 35 mil pessoas deslocadas dentro de Kurram, na Área Tribal Federalmente Administrada (FATA na sigla em inglês).

Desde novembro de 2009, a região central de Kurram tem sido palco de um intenso conflito armado. Como conseqüência,  a população local tem fugido para locais mais seguros, notadamente para o baixo Kurram, onde as equipes médicas de MSF têm apoiado os hospitais de Sadda e de Alizai desde 2006.

“Cerca de 35 mil pessoas fugiram do centro de Kurram e chegaram dentro e no entorno da cidade de Sadda” diz Tommaso Fabbri, coordenador do projeto de MSF. “A maioria dessas mulheres, crianças e homens deslocados está sendo abrigada por outras famílias que também vivem em condições difíceis e que não poderão cooperar com novas chegadas por muito tempo.”

“Outros possuem casas alugadas ou vivem em escolas, e poucos deles tem ficado em abrigos usados no passado por refugiados afegãos. As condições de vida deles são difíceis, e são acrescidas do estresse causado pelos conflitos em curso.”

Em apenas nove dias, a equipe de MSF distribuiu itens de socorro para 3,4 mil famílias deslocadas em Sadda e seus arredores, assim como em Alizai. Esses itens consistiam em kits com sabão e baldes, cobertores para ajudá-los a lidar com o frio e utensílios de cozinha. Rações de alta caloria e biscoitos de vitamina também foram distribuídos para todas as mães grávidas ou em fase de amamentação.

A maioria dos deslocados que está nessa região não pressente um fim para a situação de dificuldade que vive, pois os combates continuam em suas vilas, e suas necessidades de assistência, especialmente em termos de alimentação, continuam graves.

“A situação em suas vilas permanece incerta”, disse um membro da equipe de distribuição. “Eles nos contaram que alguns dos membros da família ficaram na vila para cuidar da casa e que eles não têm como se comunicar com eles”.

MSF trabalha em Kurram desde 2004 e é a única organização médica internacional levando cuidados de saúde gratuitos com presença permanente no local. MSF oferece ainda serviços pediátricos assim como cuidados de saúde na área maternal nos hospitais de Sadda e Alizai.

Seguindo o fluxo das famílias deslocadas, o número de consultas pediátricas aumentou significativamente para 1,2 mil a cada semana. Anteriormente eram feitas 1,2 mil consultas a cada mês.

Para aumentar a capacidade de responder às crescentes necessidades médicas, mais dois médicos de MSF já se uniram à equipe em Sadda e pessoal médico extra está para chegar nas próximas semanas. As equipes de MSF também têm providenciado consultas para famílias deslocadas de Kuram em Peshawar e Charsadda.

Desde 1998 MSF tem levado assistência médica á população paquistanesa e para refugiados afegãos que sofrem os efeitos do conflito armado, do acesso precário aos serviços de saúde e dos desastres naturais que tem acontecido em Província da Fronteira Noroeste (NWFP na sigla em inglês), FATA e no Baluquistão.

MSF opta por contar apenas com doações privadas para seu trabalho no Paquistão e não aceita fundos de nenhum governo.

Leia mais sobre