Você está aqui

MSF faz um apelo ao Presidente Putin para que ajude a libertar voluntário

02/04/2003
Médicos Sem Fronteiras e mais 339.069 pessoas de todo o mundo entregaram hoje ao Presidente Vladimir Putin uma petição solicitando que o governo russo faça tudo o que está ao seu alcance para assegurar a libertação de Arjan Erkel.

Após quase oito meses, MSF tende a acreditar que os investigadores locais encontraram obstáculos insuperáveis, que atrasaram seus esforços para libertar Arjan. MSF está convencido que as autoridades do alto escalão, responsáveis por este caso, ainda não demonstraram o comprometimento necessário para resolvê-lo.

“É totalmente inaceitável que todas as solicitações de reuniões com o governo tenha até agora sido rejeitadas. A falta de determinação política para resolver este caso não nos deixou outra escolha senão dirigir nosso apelo diretamente ao Presidente Putin. MSF, juntamente com 339.069 pessoas, acredita que ele tenha poder de trazer a libertação do nosso colega. Nós esperamos sinceramente que ele use este poder”, disse Rafael Villasanjuan, Secretário Geral de Médicos Sem Fronteiras.

Arjan Erkel é um voluntário de ajuda humanitária, cujo trabalho consiste inteiramente em ajuda a aliviar o sofrimento de populações civis. Infelizmente, este não é um caso isolado. Há meses, a comunidade de ajuda humanitária tem sido alvo de ameaças, violência e seqüestros no norte do Cáucaso.

Até que Arjan seja libertado, MSF continuará colhendo assinaturas e a pedir que as autoridades Russas que assumam sua responsabilidade e assegurem a libertação de Arjan.

No Brasil, um exemplar da petição está sendo entregue hoje, por um representante da organização no Brasil, ao embaixador Russo, em Brasília.

Leia mais sobre