Você está aqui

MSF doa equipamento de proteção contra Síndrome Respiratória Aguda Grave para Hong Kong

11/04/2003
A organização Médicos Sem Fronteiras tem larga experiência em tratar doenças infecciosas. No tratamento de pacientes com a Síndrome no Vietnã, os mesmos equipamentos de proteção foram usados por equipes de MSF e por profissionais de saúde locais.

MSF doou 40 caixas contendo vários materiais de proteção ao Hospital Autoridade em Hong Kong para ajudar os profissionais de saúde no tratamento da Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Entre os equipamentos doados ao Hospital estão: óculos e roupas de proteção, gorros e máscaras. Esses materiais podem ser utilizados por 10 profissionais de saúde trabalhando em ambientes de alto risco durante 10 dias.

MSF tem larga experiência em tratar doenças infecciosas. No tratamento de vítimas da Síndrome no Vietnam, os mesmos equipamentos de proteção foram usados por equipes de MSF e profissionais de saúde locais.

MSF enviou os equipamentos na sexta-feira, 4 de abril, da Bélgica, e o carregamento chegou em Hong Kong na terça-feira, 8 de abril. Os equipamentos foram recolhidos pelo Hospital Autoridade no dia seguinte.

“Como uma organização internacional de ajuda humanitária, Médicos Sem Fronteiras está preocupada com a segurança dos profissionais de saúde que lidam com a Síndrome Respiratória Aguda Grave em Hong Kong,” disse Olivier Bonnet, Diretor Executivo de MSF-Hong Kong. “No tratamento de pacientes com infecções similares, a proteção dos profissionais de saúde é uma prioridade. Esperamos levar apoio e solidariedade aos profissionais que irão atuar na linha de frente.”

Enquanto isso, a organização Médicos Sem Fronteiras está reforçando sua equipe no Hospital de Bach Mai em Hanói, Vietnã. A equipe de MSF, composta por seis profissionais, na capital vietnamita desde 19 de março, já criou uma ala de isolamento no hospital com capacidade para atender 100 pacientes. Eles estão oferecendo ainda treinamento em técnicas de proteção e isolamento aos profissionais de saúde locais e apoio psicológico aos funcionários e pacientes.

MSF também já enviou 200 antibióticos e 100 antivirais para Hanói.