Você está aqui

Médicos Sem Fronteiras presta assistência a feridos em confrontos na Somália

02/09/2011
Nesta quinta-feira, 1° de setembro, conflitos intensos fizeram diversas vítimas, inclusive entre a população civil

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) está prestando assistência a pacientes feridos na cidade de Galcaayo, na Somália. Nesta quinta-feira, 1° de setembro, conflitos intensos fizeram diversas vítimas na cidade, inclusive entre a população civil. O hospital de Galcaayo Norte, que recebe apoio de MSF, já tratou 60 feridos, a maioria civis. No sul da cidade, em um hospital da organização, 20 feridos receberam tratamento. Até o momento, os conflitos provocaram a morte de 18 pessoas.

“MSF está extremamente preocupado com a grande quantidade de vítimas civis que estes conflitos fizeram”, disse Rolland Kaya, coordenador de projeto de MSF. “Nós vamos continuar monitorando a situação de perto e, se necessário, ofereceremos mais ajuda médica.”

Para ajudar com o grande fluxo de feridos, MSF aumentou a quantidade de materiais médicos e cirúrgicos que já estava enviando ao Hospital de Galcaayo Norte. MSF está trabalhando no ambulatório do hospital, concentrando-se em cuidados de saúde para crianças com menos de 12 anos. Em julho, a organização abriu uma nova ala de internação pediátrica, e oferece alimentação terapêutica para crianças com desnutrição. Em Galgaayo Sul, MSF oferece uma grande variedade de cuidados médicos, inclusive serviços de cirurgia.

A cidade de Galcaayo está passando por sérias necessidades médicas, uma vez que, além da população local, os hospitais atendem milhares de deslocados que fugiram da violência e da seca em outras regiões do país - causas da emergência nutricional que afeta a Somália atualmente. MSF também é a principal fonte de assistência médica gratuita nos arredores da cidade.

MSF está na Somália desde 1991. Atualmente, a organização oferece assistência médica gratuita em oito regiões no sul do país. Mais de 1,4 mil profissionais somalis, com apoio de aproximadamente 100 profissionais estrangeiros em Nairóbi, oferecem cuidados primários, cirurgias, tratamento contra desnutrição, assistência médica e apoio a populações deslocadas, além de distribuir água e suprimentos em nove locais na região centro-sul da Somália. MSF ainda oferece cuidados médicos aos refugiados somalis nos acampamentos de Dagahaley e Ifo, no Quênia, e Liben, na Etiópia.