Você está aqui

Mais de 280 toneladas de comida são enviadas a Angola

01/07/2002
Mais de 280 toneladas de comida são enviadas a Angola

Com 44 centros de nutrição, MSF está prestando assistência a mais de 14 mil pessoas em Angola. O novo carregamento de alimento assegurará as operações pelos próximos 3 meses – mas a situação emergencial deve durar até um ano.

Como é esperado que a crise de desnutrição severa em Angola dure de 6 meses a um ano, MSF enviou por navio 280 toneladas de leite e comida para o país. Estes suprimentos permitirão que MSF mantenha seus centros de nutrição em Angola por mais 3 meses.

O último carregamento chegou em Luanda, Angola, no dia 26 de junho, e será distribuído às várias operações de MSF em todo o país. Parte dos suprimentos nutricionais saiu do porto de Antuérpia há 3 semanas – os carregamentos levam, em média, 3 semanas para chegar da Europa para Angola.

Atualmente, MSF está administrando 44 centros nutricionais em 11 das 18 províncias de Angola, que alimentam 14 mil pessoas a cada turno de distribuição. As estimativas são que, aproximadamente, 500 mil pessoas estejam desnutridas em Angola.

Os carregamentos incluem 92 toneladas de leite, 40 toneladas de preparo alimentar a base de amendoim, 30 toneladas de biscoitos com altas taxas de proteína e 120 toneladas de mistura de milho e soja. Todos os suprimentos foram entregues aos principais centros de nutrição em Luena, Kuito e Camacupa. De lá, eles serão distribuídos aos outros centros nutricionais de MSF no país.

MSF conta com mais de 190 profissionais internacionais e mais de 2 mil angolanos trabalhando nesta emergência. A crise em Angola é considerada a pior crise de desnutrição da África na última década. MSF está presente em 11 das 18 províncias do país.