Você está aqui

Lançada campanha de MSF contra patente na ALCA

04/09/2003
A sociedade civil poderá participar assinando uma petição que pede aos 34 governos das Américas que compõem a ALCA para que retirem do acordo o capítulo sobre patente

Lucinha Araújo, presidente da ONG Viva Cazuza, Eloan Pinheiro da Coordenação Nacional de DST e Aids do Ministérios da Saúde e ex Diretora da Far-Manguinhos e Carlos Varaldo, presidente do grupo Otimismo (hepatite C) foram os primeiros brasileiros a assinar a petição internacional de MSF contra a inclusão de capítulos sobre Propriedade Intelectual na ALCA – Área de Livre Comércio das Américas.

A campanha de MSF, lançada simultaneamente no Rio de Janeiro, Guatemala, Nova Iorque, Toronto e Madrid, pretende alertar os 34 países que compõe a ALCA dos perigos que um capítulo sobre patentes – como pretende os EUA – pode trazer à saúde pública, principalmente dos países mais pobres da região.


No Rio de Janeiro, a campanha contou ainda com a presença dos coordenadores gerais de MSF na Argentina, Ignasi Calbó, na Bolívia, Silvia Moriana, no Brasil, Susana de Deus, além do representante no Brasil da Campanha de Acesso a Medicamentos Essenciais de MSF, Michel Lotrowska.

A petição internacional será entregue aos representantes dos 34 países que compõe a ALCA na próxima Reunião Ministerial da ALCA que acontece em novembro em Miami.