Você está aqui

Funcionários de MSF capturados na Somália são libertados

28/04/2009
O médico belga e o coordenador médico holandês foram capturados no dia 19, quando voltavam de uma visita de supervisão

Dois integrantes da equipe de Médicos Sem Fronteiras (MSF), que haviam sido capturados no dia 19 de abril na região Bakool da Somália, foram libertados em segurança nesta terça-feira. "Estamos incrivelmente aliviados em saber que nossos colegas estão a salvo e bem de saúde", afirmou o chefe de missão interino da Somália, Dag Horntvedt. "Suas famílias foram informadas da libertação e estão muito felizes. Estamos trabalhando para trazê-los para suas famílias e amigos o mais rápido possível, oferecendo a eles todos o apoio que necessitam para lidar com essa experiência".

O médico belga e o coordenador médico holandês foram capturados quando voltavam de uma visita de supervisão em Radbhure. Em várias ocasiões, eles conseguiram informar suas famílias e colegas, muitas vezes através da mídia, que estavam bem, apesar das circunstâncias.

"A libertação dos nossos colegas foi possível através de um grande apoio das comunidades e líderes em Bakool e Bay, assim como em outras partes da Somália", explicou Horntvedt. "Sua mobilização espontânea pela liberação de nossos colegas fez toda a diferença. Esse apoio mostra que as comunidades e seus líderes apreciam os incantáveis esforços de nossas equipes somalis e internacionais para levar assistência às pessoas".

Mas Horntvedt enfatizou a revolta da organização com relação à captura. "Em um país como a Somália, onde tantas pessoas dependem de ajuda humanitária internacional, atos como esse efetivamente prejudicam o acesso da população à saúde".

MSF gostaria de expressar sua gratidão pela discrição com a qual a mídia registou o incidente e pede que os jornalistas continuem a respeitar a privacidade desses dois colegas e suas famílias.

Leia mais sobre