Você está aqui

Exposição de MSF em São Paulo informa e emociona visitantes

09/09/2013
Reprodução de campo de refugiados aproxima o público da dura realidade de milhões de pessoas

Em quatro dias, mais de 1.600 pessoas visitaram o “Campo de Refugiados no Coração da Cidade”. Reproduzindo instalações de um acampamento real, a exposição da organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) tem por objetivo envolver as pessoas no universo vivenciado por mais de 45 milhões de refugiados e deslocados internos pelo mundo, mostrando como é oferecida assistência nesses contextos.
 
“Senti aqui que eu sou um pedacinho de vocês. Gostei de vocês, de ver de perto a ação de MSF, e me comovi com a simplicidade e a firmeza com que o trabalho é apresentado. Tem uma força que faz a gente sair do marasmo e querer fazer alguma coisa para ajudar”, conta Terezinha Mansur Silva, advogada aposentada e professora universitária, doadora da organização há dois anos. Para ela, ao mesmo tempo em que foi gratificante visitar a exposição, foi doloroso perceber a profundidade do problema enfrentado por tanta gente. “Estou feliz por ser um pedacinho de vocês, mas, ao mesmo tempo, estraçalhada pela situação que a gente precisa atender. Estou profundamente grata por estar participando.”
 
A exposição, que ficará aberta à visitação na Arena de Eventos do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, até 15 de setembro, pode ser um programa para toda a família. “Acho que todo mundo tem que vir e trazer os filhos. Estou achando superimportante minha filha ter contato com essa outra realidade, tão diferente da que ela vive. A exposição não me causou tristeza, nem angústia; o que vi aqui foi a alegria desse trabalho tão bonito que acolhe essa pessoas que precisam tanto”, disse Kátia Dantas, farmacêutica fez a visita na companhia do marido e da filha Maria Beatriz, de nove anos.
 
Um dos grandes diferenciais do campo de refugiados de MSF é o fato de que as visitas são guiadas por profissionais da organização, que explicam como o trabalho é realizado em campo, incorporando ao conteúdo expositivo suas experiências pessoais.
 
“Campo de Refugiados no Coração da Cidade”
Evento: Campo de Refugiados no Coração da Cidade
Data: 6 a 15/09
Horário de visitação: das 10 às 17 horas
Local: Parque do Ibirapuera (Arena de Eventos, acesso pelos portões 3 ou 10 – atrás do Museu Afro Brasil)
Entrada gratuita