Você está aqui

Não considero mais arriscado que andar no trânsito do Rio”, diz médico brasileiro que combate ebola na África