Você está aqui

Gerente de Histopatologia

Médicos Sem Fronteiras (MSF) é uma organização médico-humanitária internacional e independente, criada em 1971, que oferece ajuda emergencial a pessoas afetadas por conflitos armados, epidemias, exclusão da saúde e desastres naturais. MSF oferece assistência às pessoas com base apenas na necessidade e independentemente de raça, religião, sexo ou afiliação política. MSF está presente em mais de setenta países.


Contexto

O Malawi tem o maior índice de câncer cervical e taxa de mortalidade do mundo. A África Oriental e Meridional, incluindo o Malawi, também tem uma das maiores prevalências de HIV, o que contribui significativamente para a incidência de câncer, já que as mulheres HIV positivas têm uma probabilidade significativamente maior de desenvolver câncer cervical quando infectadas com HPV.

A MSF, em resposta a essa necessidade, está implementando um projeto oncológico abrangente e exclusivo no Malawi. O projeto visa abranger todos os componentes do atendimento ginecológico oncológico (sobretudo no câncer cervical), desde a prevenção primária à terciária, por meio do trabalho colaborativo de uma equipe médica multidisciplinar integrada no Queen Elizabeth Central Hospital (QECH) e centros de saúde comunitários nos distritos de Blantyre e Chiradzulu no Malawi.

O projeto está procurando um histopatologista para trabalhar dentro do laboratório de patologia no QECH para auxiliar o hospital na prestação e melhoria dos serviços relacionados à patologia. Portanto, a leitura diagnóstica não será apenas para cânceres ginecológicos, mas todas as amostras histopatológicas.

A posição é uma oportunidade ideal para um médico com um interesse especial em desenvolver a capacidade de recursos humanos em contextos de recursos limitados, oferecendo orientação clínica e capacitação de futuros provedores de tratamento de câncer no Malawi e se engajando em experiências desafiadoras em gestão e liderança de projetos. Como o projeto ainda é novo e está em fase de implantação, muita flexibilidade, paciência e diligência serão necessárias. O histopatologista deve estar disposto a sair de sua zona de conforto, tomar iniciativa e ser um membro pró-ativo e cooperativo da equipe do projeto, pois pode ser solicitado a se envolver não apenas em tarefas clínicas, mas também administrativas, gerenciais, e de Ensino e Desenvolvimento.


Responsabilidades

Sob a tutela do Referente Médico do Projeto, o Gestor de Histopatologia deverá cumprir as seguintes atividades principais:

· Atividades Clínicas

o Supervisionar a qualidade dos serviços de histopatologia no QECH

o Fornecer serviços de diagnóstico histopatológico precisos e oportunos, liberando relatórios de histopatologia e feedback clínico especializado para a equipe médica, de acordo com as necessidades do laboratório QECH, incluindo citologia, biópsia, cirurgia e outras amostras biológicas em tempo hábil

o Participar das reuniões da equipe multidisciplinar (MDT) com outros especialistas, garantir que os cuidados oncológicos respeitem as diretrizes clínicas internacionais e o interesse dos pacientes da melhor forma possível, levando em consideração os recursos e o contexto

o Padronizar todos os laudos histopatológicos de acordo com as recomendações internacionais

o Supervisionar o Gerente de Laboratório de MSF no gerenciamento diário de pedidos de histopatologia, gerenciamento de estoque, desenvolvimento de POP, bem como garantir o ambiente de segurança reduzindo os riscos de risco biológico e melhorando o controle de infecção

o Fornecer orientação técnica à equipe médica e logística na coleta, preparação e transporte das amostras patológicas

· Ensino e Desenvolvimento

o Tutelar estudantes de medicina, estagiários e registradores e treinar os técnicos nos procedimentos adequados de entrega e preparação de amostras.

o Em parceria com a Faculdade de Medicina, o Ministério da Saúde e parceiros externos, explorar a possibilidade de iniciar um programa de especialização no Malawi.

· Monitoramento e Avaliação / Pesquisa Operacional

o Participar da coleta e análise de dados epidemiológicos, verificando sua validade e informando ao gestor de linha sobre qualquer problema ou complicação da doença do paciente, erro médico e monitorar o bom funcionamento do departamento, equipamento ou material

o Participar no desenvolvimento da estratégia do projeto, planejamento orçamentário e monitoramento e avaliação (relatórios) das atividades médicas relacionadas.

o Trabalhar com o MFP e a coordenação em rede com as sociedades médicas profissionais locais e internacionais. Participar de reuniões de alto nível sobre patologia quando solicitado pela missão

o Construir uma ambiciosa agenda de pesquisa operacional com o apoio de parceiros acadêmicos externos e da Epicentre (MSF).


Perfil

· Conclusão da residência / treinamento clínico em histopatologia (essencial)

· Certificação em (histo) patologia (essencial)

· Experiência no ensino clínico em patologia será um diferencial

· Experiência em cenários com recursos limitados é desejável, mas não essencial

· Capacidade de trabalhar e conviver com uma equipe diversificada

· Fluência em Inglês (obrigatório)

· Conhecimento de informática essencial (word, excel)

· Compromisso com os princípios de MSF

· Competências:

o Visão estratégica

o Liderança

o Gestão e Desenvolvimento de Pessoas

o Trabalho em equipe e cooperação

 



Como se candidatar >>

 

Quer saber mais sobre o trabalho de nossos profissionais em nossos projetos? Leia seus Diários de Bordo.

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar