Você está aqui

Síria: condições de vida desastrosas no leste de Aleppo

07/10/2016

Desde julho, os oito hospitais remanescentes no leste da cidade de Aleppo, na Síria, sofreram 23 ataques. No dia 28 de setembro, o hospital M10, maior da região e apoiado por Médicos Sem Fronteiras, foi atacado pela primeira vez. No dia 1º de outubro, o hospital foi bombardeado novamente, tendo que suspender todas as suas atividades para que as instalações fossem restauradas. Dois dias depois, em meio à reconstrução da estrutura, um novo ataque matou parte dos trabalhadores da manutenção, deixou dezenas de feridos e destruiu o que já estava em condições precárias.

A galeria de fotos de Gaith Yagout Al-Murjan mostra a destruição do hospital e seu entorno. As fotos foram tiradas no dia 5 de outubro, dois dias após o último ataque ao hospital M10. A população da região leste de Aleppo sofre cada vez mais com os bombardeios contínuos, a insegurança, e a falta de alimentos, acesso a cuidados médicos e suprimentos básicos.

Leia mais sobre