Você está aqui

Alguém já faleceu durante um projeto?

Enviado por admin_msf em 01/08/2014

Infelizmente, já perdemos profissionais em acidentes, vítimas de doenças fatais e também de violência. MSF trabalha em muitos locais onde as condições são precárias e em contextos de conflito ou pós-conflito. Dessa maneira, há sempre algum risco nos projetos em campo, que varia de acordo com o local e o momento. Para lidar com isso da melhor forma, MSF avalia constantemente a situação de segurança e define sempre regras estritas que devem ser respeitadas por todos que trabalham conosco, minimizando assim a exposição ao risco. Também temos a preocupação de divulgar, em todos os contextos onde atuamos, que nosso trabalho é neutro, imparcial e independente. Acreditamos que essa postura também favorece a segurança dos nossos profissionais embora, infelizmente, não garanta que jamais seremos alvos de violência, como foi o caso em um de nossos projetos no Afeganistão, no qual perdemos cinco profissionais em um ataque em 2004, na Somália, no final de 2011, quando dois profissionais de MSF foram assassinados, e em Kunduz, também no Afeganistão, quando perdemos 14 profissionais depois de um bombardeio em 2015. É importante lembrar, no entanto, que, até o momento, as maiores ameaças à saúde de nossos profissionais são os acidentes de trânsito e a malária, e que todos os que trabalham conosco contam com seguros de saúde, de vida, incapacitação profissional, roubo de bagagem e repatriação.

De toda forma, o número de incidentes é baixo, levando-se em consideração a quantidade de profissionais enviados a campo todos os anos.

Tipo de Pessoa: 
Física