Você está aqui

Experiência em projetos no Níger, no Haiti, em Tabatinga (AM, Brasil) e no Afeganistão

“O trabalho com Médicos Sem Fronteiras chegou em um momento em que eu buscava nova motivação para a minha vida; me trouxe uma sensação de pertencimento a uma causa que extrapola os limites das minhas experiências anteriores. Embora tenha estudado sobre o Níger, estava bastante ansioso e inseguro no primeiro projeto, o que é natural. Depois, a gente parte mais tranquilo e percebe que o ambiente multicultural e o padrão de trabalho de MSF são características constantes, ainda que em países completamente diferentes. A gente se surpreende tanto com a gente mesmo que acabei indo pro Afeganistão, local que tinha dito na seleção que não iria, por causa de bombas e conflitos. Hoje brinco que tenho mais medo de gente do que de bomba! A adaptação entre as pessoas e as diferentes culturas é a parte mais complicada do trabalho, mas a gente acha uma forma. O povo afegão é apaixonante e trabalhar com eles foi ótimo!”