Você está aqui

Sulaymaniyah, Iraque: MSF inaugura nova ala de terapia intensiva

21/11/2016
Departamento conta com 10 leitos, sendo que dois deles ficam em área isolada do hospital

A unidade de terapia intensiva (UTI) recém-renovada do hospital de emergência de Sulaymaniyah foi oficialmente inaugurada no dia 19 de novembro. A nova UTI conta com 10 leitos, dos quais dois se localizam em uma sala isolada para os pacientes de maior risco, diz a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF).

“Esse hospital é muito importante para as pessoas de Sulaymaniyah e de regiões próximas, já que é a principal instalação de referência para os que estão gravemente doentes e feridos. Estamos muito felizes em poder inaugurar uma unidade de terapia intensiva recém-renovada”, diz Jonathan Henry, coordenador-geral de MSF no Iraque baseado em Sulaymaniyah.

O hospital de emergência de Sulaymaniyah é a única instalação de trauma na região que tratar todas as pessoas com condições médicas agudas e que necessitam de cirurgias. Nos últimos dois anos, houve um aumento significativo na abrangência da população-alvo (atualmente, mais de 2,5 milhões de pessoas) devido ao grande fluxo de deslocados internos provenientes de zonas próximas em conflito. MSF trabalha no hospital de emergência de Sulaymaniyah desde janeiro de 2016, com o objetivo de reduzir a taxa de mortalidade de pacientes por meio da melhora na qualidade dos cuidados oferecidos tanto na UTI como no departamento de emergência. Isso é feito por meio da melhora na qualidade dos cuidados oferecidos aos pacientes e da renovação das instalações médicas.

A UTI renovada está funcionando desde o dia 19 de novembro, e tem capacidade para dez leitos, estando dois deles localizados em um quarto isolado para reforçar medidas de controle de infecções.

“Os pacientes admitidos na UTI e na sala de emergência são tanto residentes da comunidade local como pessoas internamente deslocadas. Tratamos muitos traumas, o que inclui ferimentos por acidentes de trânsito ou acidentes domésticos e lesões causadas pela guerra. O hospital de emergência de Sulaymaniyah também trata pacientes encaminhados de outras regiões, como as províncias de Kirkuk, Ninewa e Dyiala. MSF tem como objetivo oferecer cuidados de saúde de qualidade a todos os pacientes”, diz Jonathan Henry.  

A equipe médica de MSF (que inclui um médico para a UTI, um médico para a sala de emergência, um enfermeiro para a UTI e um enfermeiro para a sala de emergência) está trabalhando juntamente a profissionais do Diretório de Saúde de Sulaymaniyah para oferecer cuidados aprimorados de saúde à população, por meio de conhecimentos clínicos, o que inclui treinamentos teóricos e práticos. Isso abrange o programa de indução da UTI e da sala de emergência para todos os profissionais médicos e de enfermagem; implementação de serviços de trauma e terapia intensiva seguros e baseados em padrões, protocolos e regras; e a implementação de políticas de controle de infecções. Quando necessário e em caso de falta desses itens no hospital, MSF também fornece medicamentos e equipamentos médicos.

De janeiro a setembro de 2016, 250 pacientes foram internados na UTI e mais de 25 mil foram admitidos na sala de emergência do hospital.

MSF trabalha intermitentemente no Iraque desde 1991 e atualmente emprega cerca de 700 profissionais iraquianos e estrangeiros, que trabalham em projetos distribuídos por 12 províncias do país. A fim de garantir sua neutralidade, imparcialidade e independência, MSF não aceita financiamento de governos ou agências internacionais para seus projetos no Iraque, contando somente com doações privadas do público geral do mundo inteiro para realizar seu trabalho.