Você está aqui

Síria: MSF trabalha para suprir lacunas na assistência aos civis retirados do leste de Aleppo

23/12/2016
Civis em áreas sitiadas devem ter o direito de fugir para regiões mais seguras, se decidirem fazê-lo

A equipe de emergência da organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) na província de Idlib, na Síria, continua visitando os vilarejos que estão recebendo um maior número de famílias deslocadas internamente, a fim de avaliar as necessidades dos recém-chegados do leste de Aleppo. Como resultado, 128 famílias receberam kits com itens não-alimentícios, incluindo itens de higiene e para se protegerem do frio. Além disso, equipes médicas de MSF continuam monitorando a situação dos principais hospitais que estão recebendo os feridos evacuados do leste de Aleppo. Desde o início da retirada humanitária, no dia 15 de dezembro, mais de 23 m³ de medicamentos e materiais médicos foram enviados a esses hospitais como apoio aos seus estoques de suprimentos.

Cerca de 200 pacientes retirados do leste de Aleppo foram encaminhados à Turquia para receber tratamento e outros 800 foram hospitalizados em instalações de saúde das províncias de Idlib e Aleppo. MSF entende que as necessidades desses pacientes, que precisavam ser hospitalizados urgentemente, já foram atendidas. A maioria das pessoas retiradas está distribuída em cerca de 18 vilarejos da zona rural a oeste da região leste de Aleppo.

MSF está concentrando esforços para garantir que não haja lacunas na assistência prestada aos deslocados internos que foram retirados do leste de Aleppo e que essa resposta seja rápida.

MSF reitera que todas as partes do conflito devem respeitar os civis em toda a Síria, e que os civis que estão em áreas sitiadas devem ter assegurados os direitos de receber assistência humanitária e de fugir para regiões mais seguras, se assim o decidirem.

 

Informamos que não estamos recebendo doações restritas para a crise na Síria neste momento, devido à instabilidade do contexto, que torna nossa atuação vulnerável. As pessoas interessadas em ajudar essa e outras emergências podem fazer uma doação para o Fundo de Emergência de Médicos Sem Fronteiras (MSF). Esse fundo dispõe de recursos para que MSF possa agir imediatamente quando uma crise surge, permitindo uma resposta rápida em situações em que a agilidade de nossas atividades é fundamental para salvar vidas, como em contextos que envolvem epidemias, desastres naturais e conflitos armados – por exemplo, a guerra civil síria.

Leia mais sobre