Você está aqui

MSF condena ataque contra hospital em Cabul, no Afeganistão

08/03/2017
Coordenador das operações da organização no país manifesta-se

“A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) condena fortemente o ataque ao hospital Sardar Mohammad Daud, em Cabul, no Afeganistão, na quarta-feira (08/03). Qualquer ataque a instalações médicas, profissionais de saúde e pacientes é inaceitável e constitui uma grave violação do Direito Internacional Humanitário. Hospitais devem ser locais seguros para que médicos ofereçam cuidados a doentes e feridos. Todos têm o direito de serem tratados com segurança, sejam eles homens, mulheres, crianças ou combatentes feridos. Todas as partes do conflito no Afeganistão devem honrar com suas responsabilidades e garantir que pacientes, profissionais e hospitais estejam a salvo de ataques.”

Renzo Fricke, coordenador das operações de MSF para o Afeganistão.

MSF oferece cuidados médicos no hospital Ahmad Shah Baba, no leste de Cabul; na maternidade Dasht-e-Barchi, no oeste de Cabul; e no hospital Boost, em Lashkar Gah, na província de Helmand. Em Khost, no leste do país, MSF mantém um hospital-maternidade. A organização inaugurou recentemente uma unidade para diagnóstico e tratamento da tuberculose multirresistente a medicamentos (TB-MDR) em Kandahar. MSF conta somente com doações de recursos privados para realizar seu trabalho no Afeganistão e não aceita dinheiro de nenhum governo.