Você está aqui

“Capacetes Brancos”: voluntários que prestam primeiros socorros aos feridos

30/04/2015
Gerente da equipe de Defesa Civil em Idlib conta como atua a equipe que oferece cuidados aos feridos em meio à guerra em andamento

Foto: MSF

A Defesa Civil Síria é um grupo formado por voluntários locais, também conhecido como “Capacetes Brancos”, que oferece serviço de ambulância. O Dr. Taher Wazzaz, coordenador médico das equipes da Defesa Civil na região de Idlib, explica como eles prestam primeiros socorros aos feridos. A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) organizou um treinamento sobre como fazer a triagem dos feridos para os voluntários que trabalham em Idlib.

“A guerra já se arrasta há quatro anos e a situação vai piorar. Eu sou dentista, tinha uma clínica antes da guerra. Comecei a trabalhar para a Defesa Civil em 22 de junho de 2013. Todos os outros são enfermeiros voluntários ou auxiliares de enfermagem. No total, são 80 profissionais. Nosso trabalho envolve buscar os feridos. A maioria deles são civis. Quando acontece um ataque, as pessoas nos chamam pedindo por ajuda. Quando já sabemos o que está acontecendo, nós vamos até o local por conta própria. Nós temos carros, e encontramos e buscamos os feridos. Às vezes, temos de procurar por eles em meio às ruínas.

Por exemplo, o mercado em Saraquib foi atingido por fogo de artilharia há vários dias. Foi horrível. Houve mais de 13 mortos e muitos feridos. Nossas equipes foram até lá para prestar primeiros socorros, fazer curativos nos feridos e encaminhar os pacientes para hospitais locais ou para a Turquia. Dez pessoas foram gravemente feridas. Quando elas chegaram ao hospital, todas precisaram de amputações.

Nós distribuímos nosso número de telefone e as pessoas ligam para os enfermeiros. Se os enfermeiros ficam sabendo que houve um ataque, eles vão até o local imediatamente. Eles têm ambulâncias, isto é, carros com a logo da Defesa Civil para protegê-los dos tiros. Mas essa não é uma proteção muito eficaz. E nós não temos ambulâncias ou kits médicos suficientes.

Temos 20 postos médicos. Duas pessoas trabalham em cada um deles. Eles só fazem curativos nos feridos e prestam primeiros socorros. Eles tratam cerca de 200 pessoas feridas todo mês.

MSF treinou nossa equipe. Os módulos de treinamento abrangem curativos e triagem para os feridos, identificação da gravidade dos ferimentos e determinação de quais pacientes tratar primeiro. MSF também vacinou nossas equipes contra a hepatite C e deu kits de primeiros socorros.”

Leia mais sobre